Desenvolvimento Sustentável Mundial provido pelo TRL

Os algoritmos do TRL and suas influências nos direitos e liberdades. Algoritmo social.

 

As influências locais do TRL sob países

 

     O preço local do TRL tem afeta diretamente os preços do TRL num nível nacional. Portanto, uma diminuição significante do índice de TRL invariavelmente chama a atenção de toda uma comunidade para eventos locais e em outras regiões e cidades. Abaixo seguem exemplos concretos disso:
     Wengerberg possui 2 milhões de habitantes morando em quatro distritos (10 cidades). No geral, Wengerberg é mais ou menos um Estado livre. Porém, alguns acontecimentos negativos ocorrem ocasionalmente.

TRL norm.jpg

     Alem disso, cidadões descontentes com a capital do país e outras cidades também irão expressar abertamente sua insatisfação com os eventos acontecendo na cidade “N”. Para previnir uma diminuição da pontuação em suas regiões, as autoridades encontram uma solução: libertar o jornalista e dar início a uma investigação sobre o prefeito.
     O jornalista, com o entendimento que ele está agora protegido pela escudo da sociedade e que as autoridades não vão mais poder tirar sua liberdade, continuará seu trabalho para acabar com a corrupção no governo, o que irá levar à normalização de todos os processos: desde a economia até ao cumprimento dos direitos e liberdades. 

     E é assim que funcionaria em todos as cidades de todos os países.

     Na cidade “N”, um jornalista escreve um artigo no jornal local sobre o prefeito da cidade que roubou um valor significativo através de uma empresa de fachada e transferiu o dinheiro para uma conta no exterior. “N” é uma das cidades mais deprimentes do pais, aderência a direitos humanos é baixa, e antes do início do TRL, a população agia muito passivamente. Portanto, o prefeito pode ensinar uma lição ao jornalista e imprisioná-lo por acusações falsas. No entanto, a comunidade local fica do lado do jornalista porque as pessoas vêem que o índice TRL na sua região pode diminuir significativamente e consequentemente seus pagamentos do TRL também diminuirão tremendamente - e as pessoas dependem desse dinheiro.

     Os parâmetros que definem as flutuações de preços e pagamentos do TRL

     1) Um parâmetro universal de longo prazo que participa na formação na associação principal do TRL. Os valores determinantes quando formando essa associação do TRL são aqueles dados pelas organizações de liderança no mundo quanto aos direitos humanos.

     2) O segundo parâmetro reage em tempo real às mudanças das situações de direitos e liberdades num regime que tem efeito de curta duração e são flexíveis. Isso é essencial para uma solução instantânea para poder colocar pressão em ações ilegais contra os grupos de especialistas mais vulneráveis de um país, nos quais eles estão menos protegidos. Nesse regime de tempo real, existirá um algoritmo para análise de noticias que será usado, o que imediatamente aparecerá nos recursos de notícias dos nossos parceiros

     A seguir podemos demonstrar como isso seria na prática:

 

 

 

 

  No evento do término de acusação, o curso do TRL reganhará sua posição aos 1,500 menos 3% (por exemplo, se tornaria igual a 1,485)

     O preço do TRL reagirá diferentemente no desenvolvimento da situação (o algoritmo completo será publicado ao mesmo tempo que o lançamento da versão final)
     Da mesma forma, o preço do TRL irá flutuar quando o centro de distribuição e análise recebe informação de seus parceiros que estão monitorando a situação com jornalistas, ativistas civis e prisioneiros políticos.
     No geral, é important notar que a classificação global começam de tais eventos, assim como o desenvolvimento da situação posterior desses eventos. Durante os primeiros anos da existência do TRL, as informações serão coletadas de fontes abertas de organizações internacionais respeitadas, incluindo classificações nas áreas nas quais os preços do TRL são afetadas
     Classificações globais de organizações de direitos humanos e a falha de executar decisões judiciais tomadas por tribunais internacionais terão o efeito mais negativo na pontuação do TRL de um país. A lógica é simples: qualquer persecução motivada realmente por política geralmente ganha. É de interesse de cada Estado não trazer esses casos para os tribunais maiores porque o TRL irá aplicar uma escala progressiva de influência sob a flutuação do índice do TRL: se um caso da corte ilegal é fechado no estágio do distrito, o preço de TRL retorna à sua posição original. Porém, todos os passos subsequentes vão para uma autoridade maior e subsequentemente a diminuição do valor do TRL abaixa ainda mais, podendo trazer uma queda total dos benefícios do TRL para o Estado.

     Portanto, os Estados serão forçados a cessar perseguição política nos seus estágios iniciais, e qualquer caso que atingir o ECHR no qual o veredito não é a favor do respondente, o Estado será executado. Um dos fatores mais importantes quanto à segurança do algoritmo TRL é a independência da mídia. A Fundação Global TRL proverá um apoio financeiro significativo para jornalistas independentes.

TRL Local-Foundation. Distribution center & Investment Arm

     The unconditional base income paid in cryptocurrency TRL is based on the average monthly wage (net) and the level of rights and liberties. The accrual (otherwise fixed price change) of cryptocurrency TRL is produced on the basis of the following value: 40% of the official average monthly wage in the country distributing TRL. The inclusion of citizens' income from TRL in statistical data of the average monthly wage is prohibited. Given the numerous differences between the richest and poorest countries in the world, the TRL algorithm will have the following rule: Every person who receives the accrual of TRL and is a citizen of one of the states, ranking in the top 35 for rights and liberties (as a rule these are also the richest countries), will have 20% automatically deducted from their TRL benefit for the TRL charity allowance. These funds are used for the development of the countries, which rank below 99th place for rights and liberties.

All transactions are via blockchain, information regarding the amount and recipient is publicly available.

     Also every citizen receiving an allowance of TRL may voluntarily give away these accruals (or part thereof) to charity (to prevent the financing of illegal

organisations, all operations are performed

through the TRL Global Foundation, but the

patron has the right to specify the desired

organization for funding; to be able to

receive TRL as a donation - NGOs must

first submit registration documents

to the TRL charity-fund system and pass

the verification and validation checks in

compliance with legal regulations to

obtain the status of partner- organization

of the TRL charity program)

The average figures according to official

sources inputted into the TRL algorithms

(or how it looks in numbers) 

Let’s examine how this will look in practice.

As an example, we shall take six countries,

which can be found at different ends of the

Rights and Liberties spectrum; the average

monthly salary is indicated in brackets.

Finland ($2923), The Netherlands ($2879), and Japan ($2865) are at one end of the spectrum and Cameroon ($146), Ethiopia ($237), and Laos ($214) are at the other.

     According to their civil rights and liberties rating, the first three countries are defined as free, and the last three as not free. If there are no shocking revelations regarding civil rights and liberties (the emergence of political prisoners, pressure on the media and human rights defenders), the TRL for citizens of the first three countries will be 952, 927 and 642 respectively. (let’s give an average of the three values to make it simpler – 840)

     From each of these transactions, 7.5% (approx. $63) goes to the TRL Global Foundation. Thus, we see that the 20% contribution to the TRL Local Foundation in aid of the development of countries with a low level of rights and liberties amounts to approx. $155. A citizen of Finland, of The Netherlands and of Japan will, in effect, donate another average salary to people, who are exactly like them, but who live in Cameroon, Ethiopia or Laos! However, TRL is not a centre for the emission of money, but rather a Centre of Development. It is for this reason that only 25% of the TRL Local Foundation goes directly into the verified wallets of the inhabitants of African and Asian countries, while 75% of funds will be being directed towards humanitarian causes, as well as towards the support of non-commercial, civil sectors and independent media outlets. Through the crypto-wallets of TRL, people from countries with a high level of rights and liberties are sharing the most valuable resource of our civilisation with people, who are lacking those very rights and liberties. If only these six countries were to exist on our planet, the final sum, that would be given by developed countries, in which there lived approx. 100 million owners of TRL, in aid of the development of the remaining countries, would be higher than $15 billion. It is because of this that, in the future, TRL is capable of becoming the foundation of the universal unconditional basic income and will allow for the development of the newest methods in relation to economics.

     DO YOU KNOW: The average TRL Total in the TOP-35 countries (approx. 700 million adults) is $/TRL 543, but in the bottom 99, it is just $/TRL 62. This means that, following the initial use of TRL, countries with a low level of income and steady progress in terms of Rights and Liberties can collectively receive up to 76 billion, just from the income through the TRL Local-fund. Thus, over $56 billion will be directed towards humanitarian programmes and the development of basic principles of life in the 21st century. And all of this should directly influence the lives of more than 2 billion people, as well as indirectly influencing every one of us.

Traduzido pelo amigo Pro Bono do TRL Patricia Pinto Cesar

© 2018-2020 TRL GLOBAL FOUNDATION